novembro 27, 2021

Click Diario

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil no Click Diario

Adele Review, 30: Anfitrião comovente lambe suas feridas no álbum de divórcio.

Ninguém causa ataque cardíaco como Adele. Desde que foi descoberta no MySpace em 2006, aos 18 anos, a cantora nascida em Tottenham transformou o choro e a música soul diarista em seu principal longa. Ela coleta a dor – dela e nossa – e a transforma em canções chamadas diamante ou platina. É uma alquimia, três conquistas que ele aprimorou ao longo de 15 anos.

As canções em si são boas. Baseados no Pathos, são baladas lindamente elaboradas sobre o amor e seus vários tormentos – mas são suas vozes que o vendem. Adele tem aquela voz absolutamente imperfeita, linda e vulnerável ao mesmo tempo. É épico sem recorrer a efeitos estilizados e melódicos. Ele boceja de formas inesperadas e torna o som divertido. Mas existem muitos grandes cantores que não atraem o mesmo culto em massa. Há algo mais sobre Adele que a torna tão afetuosa, o que não pode ser explicado apenas pelas cordas vocais anormais.

A resposta pode estar em sua presença on-line amorosa – não importa o quão pequeno seja esse equilíbrio. Ou pode ser devido a. Nas raras cenas que temos, vemos uma celebridade que não se preocupa muito com celebridades. Ela está amarga e tem a chance de jogar a cabeça para trás na garganta aberta. Ele é conhecido como Beverly Hills há muitos anos, mas seu lanche favorito ainda é o Walkers Ready Salt Swimming Pack em Worcestershire Sauce. Apesar de tudo – os moradores, os milhões, as mansões – Adele ainda é a mesma mulher do norte de Londres. Ela é como você e eu. É por isso que todos nós sufocamos porque ela sufocou durante o show Brits de 2011. 10 milhões de pessoas sintonizaram para vê-lo sentar-se com Oprah recentemente. Sentimos o que ela sente, e suas canções deixam claro que ela também sente o que sentimos. Ao longo 19, 21 E 25, Adele mostrou um talento especial para explicar nossos sentimentos para nós. Agora ela volta e fala sobre divórcio – e quer começar algo novo.

READ  Vulcão La Palma, atualizações ao vivo hoje: Erupção, alerta de tsunami e últimas notícias | Ilhas Canárias

Para uma cantora que construiu uma carreira a partir das cinzas de uma cama emocional, a abertura 30 É incrível. Uma banda piscando convida o ouvinte a algum deleite nebuloso e hipnotizante. É tão confuso quanto ouvir o filme antigo da Disney passando na sala ao lado, mas não perca. A música – uma mistura inspirada em Judy Carland – segue. Em seguida, no entanto, é “fácil para mim” e sem comentários 30 Uma estrada de tijolos amarelos logo será desobstruída e haverá uma descida feliz. Em vez disso, um furacão de auto-expressão o aguarda.

Letra da música, 30 É honesto. Adele sempre será franca – ela admite que sentiu todos os sentimentos ruins que você sentiu – mas aqui está uma nova urgência. As canções anteriores eram faladas com flatulência e traços largos. Eles apresentaram emoções humanas ao mundo natural – um vale raso, um abrigo na chuva, um rio fluindo perto de onde ela cresceu. Mas a cantora 30 Mais escrito. Adele não mediava. Adele não está filtrada. Adele abre seu processador de notas às 3 da manhã no meio da noite e anota o que vem à mente. “Não consigo obter alívio, estou tão cansado de mim mesmo / Juro que estou morto”, canta com o título apropriado “Chore até o fim”. Em outro lugar, ela lamenta: “Sou meu pior inimigo / agora me odeio.” Ela tem uma abordagem diferente com seu colega psiquiatra Taylor Swift Em vez disso, ele embrulhou suas canções como se estivesse presenteando seus fãs com detalhes da vida real como um “lenço vermelho” – mas o efeito do ouvinte foi o mesmo: conexão emocional. E então o desastre.

READ  Exames de futebol universitário, cronograma: previsões anti-propagação, contradições para os primeiros 25 jogos da 12ª semana a partir de hoje

Adele disse que se registrou 30 Esperando que isso ajude seu filho de nove anos, Angelo, a entender o divórcio de seu pai. “My Little Love” é o exemplo mais poderoso desse objetivo. É uma mistura de sete minutos de Impossible Lullaby, Groove of the Seventies e notas principais de R&B. Adele admite em seu histórico baixo: “Mamãe tem muito a aprender”, como a fumaça saindo de um cigarro aceso em um prato cinza. Os versos são intercalados com notas de voz lacrimosas que ele gravou com Ângelo a conselho de seu terapeuta. São closes confusos da vida de um indivíduo famoso.

Ela também tem canções de amor felizes. Ao contrário de suas gravações anteriores, é excessivamente exaustivo (embora cante lindamente, há muito o que tirar dessa tristeza) 30 Sua placa psicológica é muito diferente. “All Night Parking”, como Errol Corner, é um pagamento extravagante para o vício de um novo relacionamento. Mas o gancho de carimbo e palmas de “Posso pegá-lo?” Parece tão inquieto. A marca do superprodutor sueco Max Martin e Shelpack é muito mais clara do que em “Saint My Love (para seu novo amante)”. No momento em que o apito soar vem à mente Uma estrela nasceu Quando A personagem Lady Gaga canta a música Sobre ver uma bunda grande em um par de jeans. (Observe que esta comparação não precisa ser uma desgraça no meu livro.)

’30’ é muito diferente em sua paleta psicológica dos álbuns anteriores do cantor

(Simon Emmet)

O álbum cuidadosamente brilha com confiança. “Você acredita que estou constantemente tentando escalar”, disse ela, “eu bebo vinho” – uma música que soa como o título sugere. Piano girando para cima e vozes aveludadas ocasionalmente rolam um pouco de sedimento na base de um copo vazio. Mas “esforço” é a palavra que funciona aqui. Ao longo do álbum, Adele tenta se recuperar de uma lesão. Para se engrandecer batendo em si mesmo. Essa tensão cria a estrutura de “espera”. A rota inicia o negócio normalmente. “Eu aprendi alguma coisa?” Adele se culpa pelos elementos do evangelho. Mas, quando você pensa que não pode mais reprimir a aversão a si mesmo, um coro explode em um canto de igreja, lembrando-o: “Espere aí / você ainda é forte.” A queda é mostrada novamente em “Cry Your Heart Out”.

Em meio às atrocidades usuais contra ela, Adele se trança em momentos reconfortantes. Como um jovem infeliz, em toda a extensão 30, Adele arranca as pétalas de uma flor de margarida, mas faz outra pergunta: Faça eu Você me ama Fazer eu Você não me ama Outras postagens pedem a participação do público – para preencher as lacunas de descrições gerais com nossa própria dor – 30 É a conversa entre Adele e Adele. Ele sussurra para seu próprio anjo, os feitiços de felicidade em seu próprio ouvido, esperando que eles aceitem.